Bissexualidade e a Heterossexualidade compulsória

introdução por Adriane Rica

O texto de hoje é um relato pessoal, mas que fala de uma experiência compartilhada por muitas mulheres que se entendem como bissexuais. Independente de você acreditar que nasce assim (não nasce) e que não dá pra mudar (dá sim), fato é que as mulheres bissexuais, como qualquer outra pessoa, escolhem com quem vão se relacionar. E dentro disso, podem escolher se relacionar apenas com mulheres, e fechar a porta para relações desiguais e violentas.

Centrar os relacionamentos sexuais e afetivos em mulheres definitivamente não é um dever, é possível ser feminista sem fazê-lo. Mas afirmar que é possível, se desejado, tem uma importância enorme para reconhecer que mesmo havendo pressões sociais que empurram as mulheres para a heterossexualidade, ela não precisa ser um destino. O desenvolvimento de uma consciência feminista abre novas possibilidades de amor, de afeto, de prazer.

Ainda que vivamos todas com contradições impostas pela nossa condição de mulher junto ao desejo de superá-la, tem um gosto especialmente amargo se engajar na luta e todos os dias chegar em casa e ter que cuidar, amar e se deitar com o inimigo. Feminismo é liberdade, inclusive de se libertar de partes da nossa vida que trazem alguma realização, mas junto com muita dor.

Bissexualidade e a Heterossexualidade compulsória

por colaboradora anônima

Como é difícil amar mulheres sob a sombra das vivências heterossexuais

Desde criança, tive contato com os amigos da minha irmã que eram assumidamente gays e com meu irmão que se assumiu na adolescência. Na escola eu também tinha amigos gays, e os defendia bullying que sofriam. Portanto esse contato me trouxe naturalidade sobre o assunto, apesar de na época não questionar minha heterossexualidade.

Mas um ponto é importante ressaltar: nunca havia convivido com mulheres lésbicas, pessoas bissexuais e nunca tinha ouvido o termo ‘bissexual’. Eu tinha amigos gays e nenhuma amiga assumidamente lésbica. Por mais difícil que seja, o contato com a homossexualidade entre os garotos é mais visível do que para as meninas.

Nos anos 90, quando eu era criança, ainda se falava em GLS (gays, lésbicas e simpatizantes), e na minha cabeça, eu era simpatizante da causa, simpatizante dos meus amigos gays, do meu irmão gay, dos amigos gays da minha irmã. Até o início dos anos 2000, na minha adolescência, ainda se falava em GLS, pelo menos no meu convívio. Pode ser que nos meios da militância já se cunhava o termo LGBT, mas eu não fazia parte dele, e a internet nem tinha a abrangência que tem hoje, dificultando esse contato.

Quando você é uma pessoa que não gosta do sexo oposto, o mundo pede a você validação. “Como sabe que é lésbica se nunca ficou com o mesmo sexo ou com o sexo oposto?”. “Pode ser apenas uma fase, você está confusa”. “Você deve estar decepcionada com homens”. “Você deve estar carente”. Entre inúmeras frases colocando em dúvida seus desejos. A mesma validação não é exigida para saber se gosta do sexo oposto, porque o mundo é heterossexual. O esperado, é que você goste do sexo oposto, logo, ninguém te questiona sobre essa atração, inclusive te estimulam desde criança a gostar do sexo oposto através de frases, brincadeiras e referências midiáticas de massa (desenhos animados, filmes, novelas, religião, mitos, contos de fadas, propagandas, histórias, músicas).

Posta essa questão da validação, vamos lá para a experiência bissexual. O meu primeiro beijo foi com um garoto. Foi um beijo ruim, achei invasivo. Depois beijei algumas amigas em uma festa. Foi a primeira vez que beijava meninas. Para mim, tinha sido bom e normal. Não me trouxe nojo, repulsa ou qualquer sensação de estranhamento. Só que nessa época eu estava perdidamente apaixonada por um homem, e isso tirou totalmente o foco da sensação agradável de beijar meninas, afinal aquela relação heterossexual era o que eu desejava. Diversas questões vinham à minha mente, consciente e inconscientemente, como: proteção, realização, me sentir bonita, ou seja, me sentir importante através do olhar de um homem. E é nesse ponto que quero chegar.

Parece que para as mulheres bissexuais que vivem ou viveram relações heterossexuais existe sempre a sombra de um homem (real ou almejado) para encobrir a possibilidade de aprofundar relações com mulheres.

A vida seguiu. E novamente pensamentos e angústias sobre a possibilidade de ficar com uma garota começaram a aparecer, pois eu e uma colega estávamos nos sentindo atraídas. Mas nada aconteceu, travamos. E para variar (só que não), na mesma época eu estava a fim de um outro homem, e logo aquela sensação foi encoberta pelo desejo pelo masculino.

A vida seguiu. Tive dois namorados nos anos seguintes. Entre esses dois namoros, me envolvi com uma mulher, e assim tive tempo de desenvolver mais os afetos. Eu pude ver o quanto me sentia à vontade com uma mulher. Como eu gostava do beijo, do toque, da companhia. Essa experiência foi um registro importante para meu corpo, ali era um terreno fértil e familiar, que eu poderia aprofundar mais. Uma possibilidade se acendeu para mim.

A vida seguiu. Mais um namorado. Como podem ver, o desenrolar com homens era muito mais avançado, fui ensinada a cortejar homens, me portar de um jeito agradável, mesmo eu sendo uma pessoa meio fora dos padrões, ainda assim eu sabia os joguinhos do cortejo heterossexual (eu inconscientemente me anulando, é claro, e não dando ouvidos aos meus incômodos). Entre altos e baixos, aprendizados, toxicidades, machismo, inseguranças, aproximação com o feminismo e terapia, o relacionamento com este último namorado terminou. A partir desse término, e com muita terapia, resolvi me abrir para a bissexualidade. Isso com 28 anos de idade, minhas queridas. Demorei tudo isso para compreender e admitir meu desejo. Entrei em grupos de bissexuais e lésbicas e consumi todo material de páginas e vídeos falando sobre a temática. Nesse meio tempo, conheci minha atual namorada e estamos muito felizes.

O que quero primeiro explicitar é que mulheres bissexuais não são as vilãs das lésbicas. Tem sim muita bissexual irresponsável. E você, amiga lésbica ou bissexual bem resolvida, caia fora. Como também tem muita lésbica que pisa na bola, como qualquer ser humano. Todas nós sabemos que existe uma pressão para ser heterossexual e priorizar relacionamentos heterossexuais. Se você tem uma formação religiosa e misógina, que é o meu caso, você é ainda mais doutrinada a gostar de homem, precisar de homem, valorizar homens e se desvalorizar por homens (sejam eles namorados, amigos, professores, pais). E isso de suprimir o desejo por mulheres também acontece com mulheres bissexuais, afinal, se relacionar com homem é viável, então é melhor “focar nos homens, que vai dar mais certo”. Todo o traço e desejo homoafetivo é massacrado em mulheres bissexuais em detrimento de se relacionar com homens.

Refletindo sobre a minha história, pensei em quais eram as brincadeiras que eu fazia quando criança. Por exemplo: minhas bonecas namoravam entre si. Por algumas amiguinhas da escola eu tinha verdadeira devoção, queria ficar perto, sentia ciúmes e inveja, porque afinal rivalidade feminina nos é ensinada desde cedo. A mulher é colocada como ameaça, mal sabíamos que os homens é que eram os inimigos. Eu achava que essa confusão de sentimentos era apenas admiração, mas tem uma grande chance de em alguns casos ter sido “paixonite” e eu nem ter me dado conta. Porque sempre havia a sombra do masculino cobrindo meu olhar e meu imaginário desejante, mesmo quando criança (criança não pode ser criança apenas, desde cedo sinais, frases, ensinamentos já mostram para meninas que elas precisam ser desejadas por um homem salvador).

A heterossexualidade compulsória roubou de mim diversas experiências com mulheres. Roubou de mim conhecer mais do meu corpo, do meu prazer. Roubou relações verdadeiras, de afeto, de carinho. De iguais. Hoje, namorando uma mulher, percebo o abismo que tinha entre eu os homens que me relacionei. Tive bons momentos com eles, não vou fingir que não. Mas ainda assim existe um abismo patriarcal e misógino, que por mais desconstruído que o homem seja, ou diga que é, jamais será transponível. Sabemos bem que esses tipos de homens que se dizem desconstruídos o são até a namorada engordar, parar de depilar ou ter mais títulos que ele, entre outros exemplos.

Hoje, mais velha, percebo o quanto se relacionar com mulheres é revolucionário. O quanto não desejar, não precisar, não colocar o desejo do homem como um foco é incrivelmente potente. O falo representa na sociedade patriarcal e misógina o status, proteção, força, violência, dominação e poder hegemônico. Ser um ser desejado aos olhos do homem, servi-lo, é ser um ser válido. Somente quando homens me ouviam eu realmente me sentia inteligente ou capaz.

Constatar que não precisa se relacionar com um homem para existir, ser amada, amar, sentir prazer é libertador. Preferir uma mulher a um homem é libertador.

A quebra dessa estrutura da heterossexualidade compulsória quebra a reprodução compulsória, quebra o estupro dentro de casamentos, rompe com tanta coisa que fica até difícil listar todas neste texto. Quebrar essa lógica nas relações é combater esse sistema.

Deixar de sentir culpa e medo por amar uma mulher foi o primeiro passo para mim. A sombra do poder masculino assolando minhas decisões desde o nascimento ou desde minha socialização como mulher servil. A culpa cristã do Deus/homem, e não-mulher, sempre presente em minhas possibilidades. “Há um problema na construção da sua sexualidade se você não considera se relacionar com um homem”. Eles dizem. E eu digo pra vocês: não há problema algum dar preferência a mulheres.

Concluindo o texto, gostaria de deixar registrado aqui, como é importante para nós mulheres bissexuais nos permitirmos viver profundamente e intensamente relações com mulheres. Virão aquelas bissexuais que dirão que a bissexualidade não é linear, que tem gente que curte sexo com o mesmo sexo, mas não relacionamento afetivo. Eu sei que não é linear. Mas proponho, como boa artista e educadora que sou, um exercício importante por meio de perguntas. É através delas que iniciamos processos de criação e aprendizagem. Por que tenho dificuldade em assumir minhas relações com mulheres? Onde moram meus medos e inseguranças em relação a isso? Por que é mais fácil assumir namoro/flertar/transar com homens? Como me senti ao me relacionar com homens? Como me senti ao me relacionar com mulheres? Olhe para trás, veja seu histórico afetivo, trace um caminho de suas amizades, de suas experiências amorosas. Veja quantos exemplos de casais de lésbicos você teve e tem ainda hoje? O autoconhecimento foi parte fundamental para o processo de aceitação da minha sexualidade, da percepção da qualidade de meus relacionamentos e do abafamento dos meus afetos e decisões em relação a me relacionar com mulheres.

Poder dizer não a relações com homens, mesmo se sabendo e sendo bissexual, é um ato de coragem, um ato libertador, e principalmente um ato afetivo-político. Manas bissexuais, se permitam amar mulheres e viver essas relações. Façamos a luz das relações entre mulheres ser mais forte do que a sombra da heterossexualidade compulsória.

Post criado 38

293 comentários em “Bissexualidade e a Heterossexualidade compulsória

  1. Rarely, an eye problem called nonarteritic anterior ischemic optic neuropathy NAION has been reported in patients who took Cialis Soft Tabs cialis pills I know spending a lot of money on one sex toy seems a bit unreasonable for most people, especially first time buyers, but considering the many benefits and money you ll save over time, it just makes sense

  2. Cardiovascular and interventional radiology clomid vs nolvadex pct cialis wauka mountain pharmacy Roger Dean, 37, showed no reaction as New South Wales Supreme Court Justice Megan Latham handed him the maximum sentence for setting two fires that engulfed the nursing home in the Sydney suburb of Quakers Hill on Nov

  3. The benefits of no wagering casinos are beneficial to both the player and the casino themselves. The no wager requirement is dependent on what the casino has to offer for their needs on wages. An online casino that allows new players who took advantage of welcome bonuses to leave the money won without restricting them with any wagering requirements is called a no wagering casino. Every player who joins such a platform may claim a no wagering casino bonus, spend it gambling, and apply for a winning withdrawal being free of the necessity to play through this amount any number of times. Now when it comes to the best online casinos, they offer players bonuses and promotional offers with No Wagering Requirements and these are the caisnos where you should be playing as they are literally giving you the freedom to play, have fun and win with no restrictions and Arlequin Casino is one of the best ones! https://bigeco.vn/community/profile/alvaro370503716 In many ways, the Philippines is much more laid back than certain countries in Asia. People’s lives don’t seem to be as controlled by the local government, and that also applies to online gambling as well. The government offers licensed online betting through the Philippine Amusement and Gaming Corporation (PAGCOR), which offers gaming licenses to an array of different betting companies in the country. Companies based in the country that don’t hold a PAGCOR license cannot offer online gambling services to Filipino players. Many casinos, in order to gain new players, resort to implementing Free Spins. At almost every online casino in the Philippines, you will get free spins after signing up for your new account, and you can use them on many different casino games. When it comes to domestic PHP bank transfers, many players use GCash in conjunction with InstaPay as it’s much faster than a regular bank transfer and has zero associated costs. Due to the considerable waiting times for foreign operators to process transactions for online casinos in the Philippines, it’s not a recommended funding option in our eyes. Also, keep in mind that though the online casino will not charge fees for the transfer, banks certainly will.

  4. 疫情出现的近两年春节,家用“麻将机”迎来大爆发。据淘宝“十大热销年货报告”,“麻将机”成2021年春节最受欢迎年货,日销量同比增长超130%。另据天猫数据,2021年春节年货节首日,“麻将机”成交量同比增长了一倍多。 el palo de Bambúes, del 1 al 9 条   长时间低头打麻将,很容易造成颈椎周围的肌肉群疲劳,不知不觉中对颈椎造成损伤。而本身有颈椎病的患者更容易复发。有的人甚至会导致头晕、头痛、耳鸣、胸闷、颈肩疼痛、上肢麻木无力。据医生表示,每年春节后,到医院治疗颈椎的患者就会增多。 近日,王安忆新作《麻将与跳舞》出版。谈及书名,王安忆表示:报刊与电视里的征婚启事,常常有这样的文字:“麻舞不沾”或者“麻舞者勿扰”。前者是表示品质的正直,无不良嗜好;后者则声明有嗜好者谢绝。“麻舞”两个字是麻将和跳舞的简称,我想让这两项活动卸下曾经承担的思想重负,回到本来面目。 https://mrcoinhodler.com/forum/profile/annielawless501/       星辰在线9月5日讯 据(长沙晚报全媒体记者 尹玮)报道 如果牌型花色过多,手牌看着会很杂乱,容易影响自己对手牌的判断,对做牌的方向也会有不确定性;其次,牌型花色太多,4种牌型花色,形成搭子的的可能性较少,而同一类花色听牌的可能性更大,而且顺子听牌的口子会更多;最后,花型单一的牌型,胡牌番数会更大。 感受原汁原味的线下棋牌,让你能够和万千棋牌玩家一起感受顶级的娱乐项目,更多不同类型的棋牌游戏千万别错过机会了,刺激竞技提供顶级游戏享受。 基本胡(和)牌的条件:一个雀头+四个面子即可胡牌。但是在日本麻将里有一个特殊的地方就是役,没有役无法胡牌,现在入门的话只需要记得断幺九和役牌场风牌就行了,后面更多的我也会讲

  5. Having read this I believed it was really enlightening. I appreciate you taking the time and energy to put Judi Slot Online this information together. I once again find myself spending a significant amount of time both reading and commenting

  6. 3. Shiseido Waso Yuzu-C Glow-On Shot Skin strengthening and Anti-aging serum Our most potent serum yet. The culmination of 150 years of Japanese skincare innovation, NEW Ultimune face serum delivers 2x skin‘s defense** with ImuGenerationRED Technologyв„ў. Vital flowing nutrients are fed to the skin, visibly reducing signs of aging, amplifying hydration, and boosting radiance in 3 days*. Now available in a refill size. SOURCE Shiseido Co Ltd Every product is independently selected by our editors. Things you buy through our links may earn us a commission. Good to know: Non-comedogenic. Strengthening serum for men Good to know: Non-comedogenic. According to the Japanese cosmetics maker, Shiseido Ultimune has won over 200 beauty awards and one bottle is sold every 6.8 seconds around the world. https://the-spirit-of-humanity.org/goodhuman/profile/marionewbery69/ Thanks to its ultra-light weight texture is applied easily FARMASI MAKE UP EXPRESS EYE PENCIL 05 DARK BROWN 3.00 OMR 1.50 OMR FARMASI MAKE UP EXPRESS EYE PENCIL 08 MIDNIGHT BLUE Thanks to its ultra-light weight texture is applied easily Isododecane, Synthetic Wax, Hydrogenated Polydicyclopentadiene, PEG PPG-18 18 Dimethicone, Polybutene, Glyceryl Tribehenate Isostearate Eicosandioate, Nylon-12, Polyethylene, Perfluorononyl Dimethicone, Polyglyceryl-4 Diisostearate Polyhydroxystearate Sebacate, Synthetic Beeswax, Pentaerythrityl Tetra-Di-T-Butyl Hydroxyhydrocinnamate, Copernicia Cerifera Cera Carnauba Wax, Mica CI 77019, Iron Oxides CI 77491, CI 77492, CI 77499. Purchase Step FARMASI MAKE UP EXPRESS EYE PENCIL 06 METALLIC SAPPHIRE 3.00 OMR 1.50 OMR FARMASI EYEBROW PENCIL 02

  7. As the sample size is likely too small to detect significant effects of weight gain or loss as independent factors, we therefore chose to group women who gained weight with those who lost weight as a weight changing group compared to women with no weight variation ivermectine msd Always photographs of hormone therapy pavani chalasani, calderillo ruiz g, 25 were too, mamounas ep, and pgr negative cancer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo